Home » F1: segundo Grand Slam do ano em Imola

F1: segundo Grand Slam do ano em Imola

Primeiro com sprint

A vitória de Max Verstappen no Grande Prémio da Emília-Romanha foi especial. Não só conseguiu a pole-position, a volta mais rápida da corrida, liderou todas as voltas e venceu, como ainda venceu a Corrida Sprint no Sábado. Um feito até ontem nunca alcançado, embora seja compreensível dada a juventude das corridas sprints.

Seja como for, não há dúvidas que Max fez um Grand Slam. No sentido clássico do termo nem há corrida sprint à mistura mas podemos juntar mais essa no saco que não fica mal.

Em Imola, Verstappen teve um fim-de-semana perfeito e junto a corrida sprint ao Grand Slam tradicional

Há algum tempo que não havia dois no mesmo ano

O Grand Slam (ou Grand Chelem, como gostarem mais) é extremamente difícil de conseguir na Fórmula 1. Até hoje, apenas 26 pilotos conseguiram alcancá-lo, sendo o mais recente a juntar-se à lista, Charles Leclerc no Grande Prémio da Austrália. Desses 26, 20 foram Campeões do Mundo.

Se Leclerc conseguiu o seu primeiro Grand Slam no último Grande Prémio, na Austrália, Max Verstappen conseguiu o segundo da carreira este fim-de-semana em Imola. Foi a primeira vez desde 1979 que dois pilotos diferentes conseguiram fazer um Grande Slam no mesmo ano. Nesse ano, Gilles Villeneuve em Long Beach e Jacques Laffite no Brasil fizeram as honras.

No entanto, com esta sequência Austrália-Imola, foi a primeira vez na história da Fórmula 1 que dois Grand Slam foram alcançados em corridas consecutivas por dois pilotos diferentes.

Alberto Ascari (Alemanha e Holanda – 1951), Jim Clark (Holanda e França – 1963) e Sebastian Vettel (Singapura e Coreia do Sul – 2013) conseguiram fazê-lo em Grandes Prémios consecutivos.

Dos pilotos actuais, Hamilton (6), Vettel (4), Verstappen (2), Alonso (1) e Leclerc alcançaram Grand Slam na carreira. Desta lista, apenas Leclerc não foi (ainda) campeão do mundo.

Sebastian Vettel foi o último piloto até hoje a conseguir dois Grand Slam consecutivos, o último dos quais, na Coreia em 2013.

Uma lista cheia de ilustres

Uma lista com um feito tão difícil de conseguir está repleta dos maiores nomes da modalidade. Lá no topo, estão alguns dos maiores de sempre.

Jim Clark é o rei dos Grand Slam, conseguiu 8 entre 1962 e 1965!

Logo a seguir na lista, encontramos Lewis Hamilton, com 6 Grand Slam entre 2014 e 2019, mas esta conta ainda está aberta.

Este distinto pódio fica completo com Ascari e Schumacher, ambos com 5. Schumacher distribuiu os seus 5 Grand Slam entre 1994 e 2004. Ascari juntou os seus nos anos onde foi campeão, em 1952 e 1953. Até hoje é também o último italiano a ser Campeão do Mundo de Pilotos na Fórmula 1.

Hamilton é o piloto em actividade com mais Grand Slam. Em 2017, conseguiu fazer três na mesma época.

Três numa época

Até hoje ninguém conseguiu fazer mais de três Grand Slam numa época. Na verdade, apenas quatro pilotos conseguiram fazê-lo por três vezes na mesma temporada: Nigel Mansell (1992), Alberto Ascari (1952), Lewis Hamilton (2017) e Jim Clark (1963 e 1965). Jim Clark tem ainda a honra de ser o único piloto até hoje a conseguir alcançar três Grand Slam na mesma temporada… por duas vezes!

Esperam ainda ver mais algum Grand Slam este ano?

Jim Clark é o Rei dos Grand Slam

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *