Mercedes

Anterior: McLaren Equipas e Pilotos Próxima: Red Bull

MERCEDES-AMG PETRONAS FORMULA ONE TEAM

Lewis Hamilton

Valtteri Bottas

Nacionalidade Chassis Unidade Motriz
F1 W12 E Performance Mercedes-AMG F1 M12
Sede da equipa Brackley, Reino Unido
Classificação em 2020 1º (573 pontos)
Team Principal Toto Wolff
Director Técnico James Allison
Engenheiro Director de Pista Andrew Shovlin
Grandes Prémios 229 (228 iniciados)
Estreia GP de França 1954
Anos no activo 1954-1955, 2010-presente

PALMARÉS

Total Primeira Última
Vitórias 116 GP de França 1954 (Juan Manuel Fangio) GP do Bahrein 2021 (Lewis Hamilton)
Pole-positions 129 GP de França 1954 (Juan Manuel Fangio) GP de Sakhir 2020
Voltas mais rápidas 86 GP de França 1954 (Juan Manuel Fangio) GP da Emília-Romanha 2021 (Lewis Hamilton)
Pódios 239 GP de França 1954 (1. Juan Manuel Fangio, 2. Karl King) GP da Emília-Romanha 2021 (2. Lewis Hamilton)
Dobradinhas 58 GP de França 1954 (1. Juan Manuel Fangio, 2. Karl King) GP da Emília-Romanha 2020 (1. Lewis Hamilton, 2. Valtteri Bottas)
Títulos de Campeão do Mundo de Pilotos 9 – 1954 (Juan Manuel Fangio), 1955 (Juan Manuel Fangio (1955), 2014 (Lewis Hamilton), 2015 (Leiws Hamilton), 2016 (Nico Rosberg), 2017 (Lewis Hamilton), 2018 (Lewis Hamilton), 2019 (Lewis Hamilton), 2020 (Lewis Hamilton)
Títulos de Campeão do Mundo de Construtores 7 – 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020
Breve História

A participação da Mercedes em provas de Grande Prémio é quase tão antiga como a histórica da própria Benz. Nos anos 30 foram uma das forças dominadoras dos Grandes Prémios na Europa mas devido à Guerra só voltariam às provas em meados dos anos 50. Em 1954 a Mercedes estreia-se oficialmente na Fórmula 1 e domina essa temporada e a seguinte. No final de 1955 a Mercedes retira-se de todas as competições na sequência do trágico acidente de Le Mans desse ano. Voltaria à F1 em 1993 como fornecedora de motores e só regressaria em 2010 como construtora após comprar a Brawn, sediada em Brackley no Reino Unido.

A equipa de Brackley nasceu em 1970 como Tyrrell e assim se manteve até 1998 quando Ken Tyrrell vendeu a equipa à British American Tobacco (BAT). No ano seguinte a BAT constrói uma nova fábrica e toda uma nova estrutura e cria a British American Racing (BAR). A BAR manteve-se até final de 2005 e no seguinte a Honda, fornecedora de motores da equipa, assume o controlo e a equipa torna-se Honda Racing. Com a saída da Honda no final de 2008 a Direcção da equipa assume a estrutura e esta adopta o nome do Director da Equipa, Ross Brawn, tornando-se em Brawn GP e garantindo motores Mercedes. Após conquistar o título de 2009 Ross Brawn vende a equipa à Mercedes que assim baseia em Brackley a equipa com que regressa como fabricante ao Mundial de Fórmula 1.

Nomes anteriores

Tyrrel (1970-1998), BAR (1999-2005), Honda (2006-2008), Brawn (2009), Mercedes (2010-presente)

REDES SOCIAIS Página oficial Twitter Instagram Facebook

Anterior: McLaren Equipas e Pilotos Próxima: Red Bull