Home » Haas com carro todo branco e sem Uralkali

Haas com carro todo branco e sem Uralkali

O VF-22 perde as cores da bandeira da Rússia

A Rússia invadiu a Ucrânia esta quinta-feira com bombardeamentos em várias cidades do país. Conforme fomos comentando no nosso resumo do dia dos testes, a Fórmula 1 não fica imune às consequência de actos desta magnitude e muitas novidades são esperadas nos próximos dias. O primeiro efeito sentido será visível já amanhã na pista, em Barcelona.

A Haas anunciou há minutos que irá realizar a sessão desta sexta-feira com um carro branco e sem qualquer referência à Uralkali. Desaparecem assim as cores da bandeira russa do carro italo-americano. Ao longo do dia de hoje, todas as actividades da Haas relaccionadas com a imprensa foram canceladas. Günther Steiner e Nikita Mazepin não compareceram às conferências de imprensa previstas.

Para esta noite está também prevista uma reunião entre os líderes das equipas, a Liberty e a FIA para decidir o futuro do Grande Prémio da Rússia. A F1 para já disse “estar a observar atentamente a situação” e que “até Setembro têm tempo para tomar uma decisão” mas no cenário actual é improvável esperar qualquer tipo de evento internacional de grande relevo na Rússia nos próximos tempos. Notícias recentes dão conta de que a final da Liga dos Campeões, prevista para São Petersburgo (a da Rússia, não a que vai receber a IndyCar este fim-de-semana), irá mudar de cidade. Sebastien Vettel hoje já deixou claro que não correrá na Rússia se o grande prémio se mantiver e Max Verstappen também comentou que “não é correcto correr num país em guerra”. A não haver grande prémio na Rússia, a Turquia tem sido falada como eventual substituto mas, para já, são só rumores.

Quanto à Haas, não é claro ainda o que isto significa para o futuro. O comunicado da equipa apenas refere que amanhã irá testar sem as cores da Rússia e da Uralkali mas não especifica se o corte é definitivo, embora, seja o mais provável face à situação actual. Numa situação semelhante, o Schalke 04 anunciou que a sua equipa de futebol irá deixar de ter o patrocínio dos russos da Gazprom na sua camisola e irá, em vez disso, ter o nome da equipa escrito.

A confirmar-se a saída definitiva da Uralkali, as contas da Haas deverão sofrer um rombo forte. Não fica claro também o futuro de Nikita Mazepin. O russo é filho do Dmitry Mazepin, dono da Uralkali e um poderoso oligarca russo, a fonte do patrocínio. Para já, a equipa apenas confirmou que Mazepin estará ao volante do VF-22 na sessão de amanhã, em Barcelona, conforme o previsto.

Resta-nos aguardar para saber a resposta a estas perguntas.

Nikita Mazepin rodou hoje com o VF-22 em Barcelona e irá continuar amanhã

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *