Home » Olha quem apareceu, o Alfa Romeo C42

Olha quem apareceu, o Alfa Romeo C42

Pois é, camuflado, para se ver muito pouco, e garantimos que de facto é uma dor de cabeça olhar para aquilo.

Ainda assim, duas dioptrias depois, lá conseguimos retirar alguma informação sobre o Alfa Romeo C42.

Uma das coisas que saltou à vista foram logo os pontões, e deram-nos uma ideia para criarmos algo visual, queremos que vejam a carga aerodinâmica.

Ao olharmos na lateral é curioso vermos o quão definido é o aerofoil. (esperem lá, outro conceito? Pronto, ok, nós exmplicamos)

Um aero-coiso é simplesmente uma secção transversal de um objecto capaz de gerar sustentação (no caso de um avião por exemplo dá jeito), ou carga aerodinâmica (neste caso dá jeito à Alfa Romeo)

Vejamos no C42, delineado a amarelo está esse aerofoil. Não só serve para guiar o fluxo (a azul) até ao difusor, mas a sua geometria permite criar ali carga (tal como nos duplos fundos).

Já sabemos como isto funciona certo? O túnel estreita, a velocidade do fluxo aumenta, a pressão baixa, logo o carro é empurrado para o chão.

Querem ver? Ok, vamos lá mostrar.

No vídeo abaixo, com um fuminho, conseguimos, mais ou menos vá, ver a velocidade do fluxo a aumentar, assim como a propriedade desse fluxo aderir aquela superfície e a turbulência no final do aerofoil.

“ah e tal, muito bonito, mas vê-se mal, queremos ver é a velocidade do fluxo à aumentar em condições”

Ok, cá vai, quanto mais quente a cor, maior a velocidade

E isto traduz-se em, diferencial de pressão, carro empurrado para baixo, como vemos no vídeo seguinte, azul baixa pressão, vermelho alta (isto em termos latos ok? Só para perceberem).

Isto leva-nos a outro ponto interessante no novo C42, aqui estamos a teorizar à bruta. Olhando para o carro, vemos que a Alfa apostou na traseira por uma suspensão push-rod. Isto abre um espaço (delineado a amarelo) onde não existem obstruções de braços de suspensão, facilitando a passagem do fluxo, sem perder energia. Ajudando assim o escoamento do….difusor! Muito bem!

Mais coisinhas no novo C42, seguiam as setas:

Amarela: ranhura no fundo para criar um vórticezinho, ajudará a selar o fundo e consequentemente os túneis de venturi.

Vermelho: o recém-baptizado gerador do vórtice Y50/75, o qual dobra a função como adaptador do ângulo dos perfis.

Verde: perfis não contínuos ou de ângulo de ataque diferente, esperem ver variações ao longo da época, dependendo de cada circuito.

Rosa: trabalhinho nos retrovisores, ah pois, manter o fluxo aderido ao pontões.

Turquesa: cobertura do motor justinha, não parece haver “sopro” ao difusor como vimos no McLaren ou AlphaTauri.

Laranja: a já característica admissão de ar superior da Sauber Romeo, a fazer uma divisão de fluxo.

Para além disto, tal como o AMR22, o C42 respira debaixo de água…pelo menos tem guelras:

Ok, querem acabar?

Pronto vamos acabar com mais uma coisa de fácil visualização.

Recordam-se de termos dito, que o intuito deste regulamento era retirar parte do ar sujo do carro perseguidor certo? E para tal o ar era conduzido até à traseira e aí a aerodinâmica do carro fazia-o disparar numa trajetória ascendente (para cima vá).

Tendo em conta algumas situações mitigantes, como a quantidade de chuva, os pneus novos e a eventual velocidade dos carros. Podemos ver ao de leve isso a acontecer na imagem abaixo, em comparação com outra do Mercedes de Valteri Bottas:

Está feito, se chegaram até aqui, cliquem lá num anúncio se faz favor.

Obrigado

2 thoughts on “Olha quem apareceu, o Alfa Romeo C42

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *