Home » Quase na mouche, mas na nossa – AlphaTauri AT03

Quase na mouche, mas na nossa – AlphaTauri AT03

A AlphaTauri apresentou no dia dos namorados o 4º carro de 2022 (e a 5º pintura).

Foi por um pontão estreito, era isso e as nossas previsões para o carro de 2022, bem que se poderiam baptizar AT03. Ah, e a suspensão, a Alpha Minardi apostou, tal como a Aston Martin, à dianteira, por uma geometria pushrod.

Se isso é bom? Ora vejamos, dois boçais energúmenos quase acertam na abordagem aerodinâmica de uma equipa de Formula 1? Ui, tem tudo para dar certo AlphaTauri.

Vamos começar pelo nariz, haviamos dito esperar por um nariz prolongado, além dos perfis da asa dianteira. Neste carro mostrado pela AlphaTauri é isso que temos. Se é isso a aparecer em Barcelona ou no Bahrein? Bom, isso é outra história, mas para já, trabalhemos com isso.

Apontávamos esta abordagem de forma a guiar o fluxo por baixo do nariz do carro, inclusivamente limpando a sua esteira, até ao T-tray (assinalado a vermelho na imagem abaixo, é a zona do carro onde se separam os fluxos para um lado e para o outro), dividindo depois estes fluxos, de certa forma organizados pelos túneis de Venturi (linhas azuis).

Antes de irmos a outras novidades do AT03, vamos também repassar alguns pontos familiares, vistos sobretudo no Aston Martin e no McLaren.

Podem ver várias setas a amarelo, todas elas apontam para aletas ou defletores, geradores de vórtices e com a capacidade de orientarem fluxos. Mas decidimos realçar um destes defletores com uma seta laranja.

Porquê? Temos visto este tipo de conceito em vários carros já, e parece-nos o sucessor do vórtice Y250. Falar nisso, sabeis vós o porque de tal nome? Nós explicamos:

No regulamento anterior, os perfis da asa da frente estavam obrigatoriamente a uma distancia do centro do carro, no plano Y (oi oi, tu queres ver, tu queres ver que essa distância é…), sendo que, essa distância eram 250mm (porra, é mesmo!), daí (vórtice Y250?) o nome Y250 (THANK YOU! – se imaginaram o Michael Scott, imaginaram bem).

Assim sendo, assim a olho nu, este é o irmão pequenino, o Y50/75? Este vórtice será importante para manter os fluxos ordenados aquando a divisão no T-Tray mencionada anteriormente.

Continuemos com as diferenças para os demais deste AT03. Salta à vista o grande trabalho nos pontões e na cobertura do motor. Quase se pode ver um pouco de Aston Martin e um pouco de McLaren.

Por baixo dos pontões, uma zona bem delineada para escoar fluxo até ao difusor, auxiliado pelo vórtice gerado na entrada do túnel de Venturi (picotado laranja, o AT é o carro com essa zona aparentemente mais delineada). Isto poderá inclusive servir um pouco como o duplo fundo da Aston Martin, mas ao mesmo tempo são mais estreitos e têm uma silhueta coca-cola bem mais delineada. Na zona superior dos pontões, estes estão esculpidos de forma a que os fluxos que aqui passam se juntem mais atrás ao fluxo inferior, ajudando em uníssono o escoamento do difusor. Este detalhe pode ser fundamental para fazer funcionar a zona de baixa pressão.

Unificar fluxos é algo que deve ser feito bem, e a AlphaTauri unifica vários fluxos principais no difusor e asa traseira, com origem na parte superior e inferior dos pontões, e também todo o fluxo da cobertura do motor, a qual parece estar desenhada, à semelhança da McLaren, para soprar o conjunto difusor/asa intermédia/asa.

Os blown diffusers estão de volta basicamente, não da mesma forma, mas estão de volta, soprar aquela asa intermédia é praticamente o mesmo do que soprar o difusor, a principal diferença é nos mapas do motor, nada de andar a empurrar gases só porque sim

A AlphaTauri foi carinhosa o suficiente para partilhar uma foto de traseira, mas na verdade não se vê absolutamente nada, pois apagaram os detalhes do difusor. Podemos no entanto apreciar a saída daquele capot, directamente na direção da asa intermédia.

Para terminar, um pequeno detalhe, a AlphaTauri colocou um tirante de suspensão extra, parece simplesmente reforço estrutural, veremos se aparece em mais algum lado. Recordamos, as rodas são agora mais pesadas.

E vão 4, bem distintos, com um objectivo comum bem vincado, qual irá desempenhar melhor a sua função?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.